28 maio 2010

Sūrya Namaskara - Saudação ao Sol: Passo a Passo


1 – PRĀNAMĀSANA


- pés unidos
- mãos unidas diante do peito em anjali mudrā
- relaxe ombros
- encaixe o quadril e retire o excesso de curvatura da região lombar
- aponte base da coluna em direção aos calcanhares, visualize uma linha que vai do cóccix até o solo, entre os calcanhares
- consciência no topo cabeça, como se toda a coluna vertebral crescesse em direção do teto, ganhando mais espaços entre as vértebras

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: anāhata (plexo cardíaco)
Mantra: ॐ मित्राय नमः OM Mitrāya Namah
Āsana: prānamāsana


2 – ARDHA CHAKRĀSANA


- braços elevados
- palmas das mãos voltadas para cima e alinhadas com os ombros
- mantenha as orelhas entre os braços, não alongue ao máximo o pescoço para trás para não sobrecarregar as vértebras cervicais, por isso observe bem esse alinhamento da cabeça entre os braços
- sinta a coluna ganhando uma tração ascendente e depois para trás, não jogue simplesmente a coluna para trás. A coluna cresce em sentido ascendente e para trás ao longo de toda a inspiração
- projete levemente os quadris para frente
- coordene plenamente respiração (pūraka) com os movimentos para cima e para trás

Fase respiratória: pūraka (inspiração)
Chakra: visuddha (plexo laríngeo)
Mantra: ॐ रवये नमः OM Ravaye Namah
Āsana: hasta uttanāsana, ardha chakrāsana

3 – PADAHASTĀSANA


- partindo da postura anterior vá lentamente exalando e flexionando a coluna para frente e para baixo
- busque manter o mesmo alinhamento de braços e cabeça ao longo de toda a descida do tronco (alinhamento de braços e cabeça conforme a postura anterior)
-flexione para frente partindo do quadril e não simplesmente com a coluna
- coluna e posteriores das coxas não devem receber excesso de alongamento
- desça como se fosse tocar primeiro a região do abdômen sobre as coxas e por último a testa sobre os joelhos. Com essa descida estamos priorizando o alongamento nos flexores dos quadris. Quando esses flexores não são completamente alongados a tendência é projetar o alongamento para coluna e posteriores das coxas, correndo assim o risco de sobrecarga nesses músculos e até gerar lesões (principalmente para quem tem encurtamento nos músculos posteriores das coxas)
- se for muito difícil flexionar o tronco para frente devido ao encurtamento muscular, desça com uma suave flexão dos joelhos
- cresça toda a coluna vertebral em direção do solo e direcione a testa os joelhos, não esquecendo da região dos quadris
- coloque as mãos no solo ao lado dos pés, alinhe os dedos das mãos com os dedos dos pés

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: mūlādhāra (plexo sacro) , svaddhisthana (plexo hipogástrico: região dos genitais)
Mantra: ॐ सूर्याय नमः OM Sūryāya Namah
Āsana: padahastāsana

4 – AŚVA SANCHALANASANA


- coloque perna direita para trás, o mais para trás que conseguir
- coloque joelho no solo e alongue bem a parte alta coxa direita
- mantenha o pé da frente alinhado com as mãos
- mantenha o olhar voltado para cima
- alongue pescoço mas não sobrecarregue as vértebras cervicais, observe bem isso
- desça os quadris em direção ao calcanhar esquerdo
- faça sempre uma inspiração bem lenta, ao ponto de conseguir montar toda a postura e permanecer até o ponto de transição para a próxima

Fase respiratória: pūraka (inspiração)
Chakra: āñja ( intercílios )
Mantra: ॐ भानवे नमः OM Bhānave Namah
Āsana: Aśva (aśwa) sanchalanāsana

5 – SANTOLANĀSANA


- ao fim da inspiração do aśva sanchalanāsana, retenha o ar nos pulmões e traga o pé esquerdo junto ao direito, ou seja, una os dois pés atrás
- mantenha pernas unidas e estendidas
- deixe os artelhos dos pés firmes no solo
- quadril firme: nem para baixo nem para cima. Não deixe o peso dos quadris caírem sobre as vértebras lombares
- pescoço firme: nem para baixo nem para cima. A cabeça fica alinhada à coluna como se o tronco estivesse em pé
- alinhe pulsos com os ombros, isso é importante para quem ter pulsos frágeis
- sinta uma linha de força dos calcanhares até os ombros, da base da coluna até o topo da cabeça e dos ombros até os punhos

Fase respiratória: kūmbhaka (retenção do ar)
Chakra: visuddha (plexo laríngeo),
Mantra: ॐ खगय नमः OM Khagāya Namah
Āsana: santolanāsana

6 – ASTANGA NAMASKARA


- mantenha as mãos e os artelhos dos pés conforme o santolanāsana e flexione os joelhos até tocarem o solo, depois toque peito e testa no solo
- quadril fica elevado do solo
- somente a testa, mãos, peito, joelhos e artelhos do pés tocam o solo
- ao longo de toda a exalação vão tocando os seguinte pontos no solo: comece por joelhos, eleve os quadris, peito e por último testa

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: manipura (plexo solar: região do umbigo)
Mantra: ॐ पुष्णे नमः OM Pushne Namah
Āsana: astanga namaskara

7 – BHUJANGĀSANA


- relaxe dorso dos pés no solo
- relaxe quadris no solo
- inspire elevando a cabeça, alongando pescoço e elevando peitoral
- mantenha os ombros afastados das orelhas, projete eles para baixo a para trás
- mantenha braços flexionados para não sobrecarregar as vértebras lombares, isso é importante
- não eleve quadris do solo
- mantenha pernas, pés e calcanhares unidos
- o pescoço permanece alongado para trás, mas sem sobrecarga na região cervical

Fase respiratória: pūraka (inspiração)
Chakra: mūlādhāra (plexo sacro
Mantra: ॐ हिरण्यगर्भाय नमः OM Hiranyagarbhāya Namah
Āsana: bhujangāsana

8 – ADHO MUKHA SVANĀSANA


- puxe os dedos dos pés contra o solo
- eleve quadris e baixe os calcanhares, visando tocar o solo
- ao elevar os quadris mantenha os artelhos e as palmas das mãos na mesma posição que estavam no bhujanāsana, não traga as mãos em direção dos pés
- alongue bem as pernas
- as mãos empurram bem firmes o solo
- sinta uma linha entre braços e costas, o ideal é que eles realmente fiquem em linha
- pés paralelos
- o olhar pode se voltar para os dedos dos pés ou para a região do umbigo

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: visuddha (plexo laríngeo)
Mantra: ॐ मारिचाये नमः OM Mārichāye Namah
Āsana: adho mukha svanāsana, parvatāsana


9 – AŚVA SANCHALANASANA


- traga o pé direito para frente, na mesma linha das mãos
- coloque joelho no solo esquerdo no solo e alongue bem a parte alta coxa esquerda
- mantenha o olhar voltado para cima
- alongue pescoço mas não sobrecarregue as vértebras cervicais, observe bem isso
- desça os quadris em direção ao calcanhar direito
- faça sempre uma inspiração bem lenta, ao ponto de conseguir montar toda a postura e permanecer até o ponto de transição para a próxima
- caso não consiga trazer o pé direito de uma só vez para frente, coloque o joelho esquerdo no solo e com a ajuda da mão direita traga o pé direito para frente ou coloque o joelho esquerdo no soloe traga o pé direito sem ajuda da mão

Fase respiratória: pūraka (inspiração)
Chakra: āñja (intercílios )
Mantra: ॐ आदित्याय नमः OM Ādityāya Namah
Āsana: Aśva (aśwa) sanchalanāsana

10 – PADAHASTĀSANA


- partindo da postura anterior vá lentamente exalando e trazendo o pé esquerdo junto ao direito
- pés unidos, pernas estendidas, mãos ao lados dos pés e testa de direcionando para o joelho
- coluna e posteriores das coxas não devem receber excesso de alongamento
- flexione como se fosse tocar primeiro a região do abdômen sobre as coxas e por último a testa nos joelhos. Com esse direcionamento estamos priorizando o alongamento nos flexores dos quadris. Quando esses flexores não são completamente alongados a tendência é projetar o alongamento para coluna e posteriores das coxas, correndo assim o risco de sobrecarga nesses músculos e até gerar lesões (principalmente para quem tem encurtamento nos músculos posteriores das coxas)
- se for muito difícil manter o tronco flexionada para frente devido ao encurtamento muscular, faça uma suave flexão dos joelhos

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: mūlādhāra (plexo sacro) , svaddhisthana (plexo hipogástrico: região dos genitais)
Mantra: ॐ सावित्रे नमः OM Sāvitre Namah
Āsana: padahastāsana

11 – ARDHA CHAKRĀSANA


- inspire e traga os braços até a altura das orelhas
- mantendo os braços estendidos já elevando o tronco e tracionando a coluna vertebral desde baixo até para cima e para trás
- sinta a coluna ganhando uma tração ascendente e depois para trás, não jogue simplesmente a coluna para trás. A coluna cresce em sentido ascendente e para trás ao longo de toda a inspiração
- palmas das mãos se voltam para cima e alinhadas com os ombros
- mantenha as orelhas entre os braços, não alongue ao máximo o pescoço para trás para não sobrecarregar as vértebras cervicais, por isso observe esse alinhamento da cabeça entre os braços
- projete levemente os quadris para frente
- coordene plenamente respiração (pūraka) com os movimentos para cima e para trás

Fase respiratória: pūraka (inspiração)
Chakra: visuddha (plexo laríngeo)
Mantra: ॐ अर्काय नमः OM Ārkāya Namah
Āsana: hasta uttanāsana, ardha chakrāsana

12 - PRĀNAMĀSANA


- pés unidos
- mãos unidas diante do peito em anjali mudrā
- relaxe ombros
- encaixe o quadril e retire o excesso de curvatura da região lombar
- aponte base da coluna em direção aos calcanhares, visualize uma linha que vai do cóccix até o solo, entre os calcanhares
- consciência no topo cabeça, como se toda a coluna vertebral crescesse em direção do teto, ganhando mais espaços entre as vértebras.

Fase respiratória: rechaka (exalação)
Chakra: anāhata (plexo cardíaco)
Mantra: ॐ भास्कराय नमः OM Bhāskarāya Namah
Āsana: prānamāsana


Um ciclo completo compreende duas volta. Na primeira volta primeiro o pé direito vai para trás e depois para frente. Na segunda volta primeiro o pé esquerdo vai para trás e depois o para frente. Isso constitui um ciclo. Após a prática de alguns ciclos da Saudação ao Sol repouse em Savāsana, um bom relaxamento muscular acontece com no mínimo dez minutos de repouso.

Boa prática
Mahādeva (Daniel Nodari)
http://yogashamkara.blogspot.com/2009/11/surya-namaskara-saudacao-ao-sol-passo.html

26 maio 2010

GERMINAÇÃO DE GRÃOS - INSTITUTO TARA VERDE


A germinação dos grãos é que dá força ao alimento, potencializa os nutrientes. É o que garante a mais antiga pesquisadora da comida viva no Brasil, a designer e professora Ana Branco, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). A primeira semente foi ela que plantou. Há 15 anos, Ana Branco reúne conhecimentos que ela passa adiante.

Preste atenção: é o passo-a-passo para você também aprender a germinar as sementes na sua casa.

"Colocamos a semente de girassol de molho na água. Vamos dormir e a semente vai acordar. São oito horas de molho na água. É o tempo de dormirmos e ela acordar. Na manhã do dia seguinte, jogamos a água fora e deixamos escorrendo em algum apoio por mais oito horas. Depois de oito horas de molho na água e oito horas no ar, é só darmos uma lavadinha antes de consumirmos. Podemos olhar o que aconteceu com a semente germinada. Dá para ver o narizinho que está nascendo. Nesse ponto, podemos consumir. Assim, comemos a energia vital contida nela. E ficamos forte que nem ela", diz Ana Branco. Como germinar grãos

1 – Colocar de uma a três colheres de sopa de grãos em um vidro e cobrir com água limpa.
2 – Deixar de molho por uma noite (8 horas).
3 – Cobrir o vidro com filó e prender com elástico. Despejar a água e enxaguar bem sob a torneira.
4 – Colocar o vidro inclinado em um escorredor em um lugar sombreado e fresco.
5 – Enxaguar pela manhã e à noite. Nos dias quentes, é preciso lavar mais vezes. Os grãos iniciam sua germinação em períodos variáveis. Em geral, estão com sua potência máxima logo que sinalizam, o processo do nascimento, quando ficam prontos para serem consumidos.

Sugestões de sementes:
Todas as sementes comestíveis, tanto pelo homem como pelos pássaros: girassol, painço, niger, colza, aveia, trigo, linhaça, arroz, soja, centeio, gergelim, grão-de-bico, amendoim, lentilha, nozes, castanha-do-pará, amêndoas, ervilha, feno-grego etc.
"a forma natural da clorofila encontrada no suco fresco tem ação direta na produção de hemácias (células vermelhas do sangue)". E, assim "como em outros pigmentos vegetais, a clorofila também confere uma proteção anti-cancerígena"

Mais dicas no link: http://institutotaraverde.blogspot.com/2009_10_09_archive.html

APRENDENDO A MEDITAR COM LAMA MICHEL


LINK com outros vídeoshttp://www.youtube.com/user/CentrodeDharma

Seis Sílabas pela Paz


.
Senhor imaculado de corpo branco,
Cuja cabeça está ornada por um Buddha perfeito.
E que olha todos os seres com os olhos da compaixão,
A vós, Tchenrezi, rendo homenagem.
Em março de 2008, esbarrei com um material sobre o Jizo Bosatsu na Internet ao mesmo tempo em que a TV ligada noticiava a morte de várias crianças pela dengue e de Isabela Nardoni, que aconteceu um dia antes.  De forma despretensiosa, adicionei o mantra de Jizo na lateral do antigo Zephyrus acompanhado da imagem de sua sílaba-raiz, Ka, pois, no Japão, Jizo assumiu a forma de um protetor das crianças.
Não tenho um número de acessos estrondoso, mas pensei que se no mínimo  200 pessoas diariamente pudessem ler aquela dedicação, alguma coisa estaria acontecendo de bom.
O tempo passou e as notícias mudaram, mas nem tanto. No momento em que esta página é atualizada para o novo Zephyrus, temos uma relação enorme de tragédias associadas à violência acontecendo no Brasil e em outros países.
Tchenrezi (Avalokiteshvara na Índia, Kwan Yin ou Kannon no Japão) foi a minha porta de retorno ao Budismo. Ele é a corporificação da compaixão de todos os Buddhas Bodhisattvas. Quando meditamos em Tchenrezi e entoamos o seu mantra, aumenta em cada ser humano todos os atributos associados ao amor-compassivo e à bondade-amorosa. Quando emulamos suas qualidades, passamos a olhar para nós mesmos e para o próximo de outra forma; as situações do cotidiano também mudam.
Pessoas de diferentes tradições conhecem o mantra OM MANI PEME HUNG (OM MANI PADME HUM, em sânscrito). Estou iniciando uma campanha que pede o engajamento de todos que estiverem interessados em mudar este padrão de falência do ser humano através da oração.
OM MANI PEME HUNG
Repita o mantra várias vezes durante o dia. Faça um japamala, um rosário, entoe enquanto estiver no carro ou tomando banho. Entoe todas as vezes que se lembrar. Há diversas formas de cantarolar OM MANI PEME HUNG para tornar a experiência mais agradável. Faça com consciência e coloque sempre como intenção:
Que todos os seres tenham felicidade e as causas da felicidade;
Que eles se libertem do sofrimento e das causas do sofrimento;
Que eles não se separem da felicidade suprema, isenta de sofrimento;
Que permaneçam em equanimidade incomensurável, livres de apego ou aversão pelos que são próximos ou distantes.
– Dudjom Jigdraw Yeshe Dorje
retirado da sadana “O Excelente Vaso de Safira”
A imagem que abre este post dá acesso a um papel de parede idêntico. A imagem a seguir é o mantra OM MANI PEME HUNG da forma que é grafado em tibetano. Para ouvir diferentes versões no YouTube, siga o link.
Possam todos os seres se beneficiar!


Leia mais: http://zephyrus.blog.br/projeto-z/seis-silabas-pela-paz/#ixzz0p5ClFaeZ

24 maio 2010

CREME DE CAFÉ GELADO


Receita com café
No dia 24 de maio é comemorado o dia do café.
No mundo em que vivemos poucas pessoas são as que não são adeptas as receitas que podemos preparar com o café. Considerando que milhares delas não deixam de tomar o cafezinho diariamente.

Sendo importante que as pessoas celebrem o dia do café com alguma receita à base de café, onde você poderá estar preparando deliciosas receitas.
Abaixo segue uma receita com café:
Creme de café gelado
Ingredientes:
. 1 e ½ xícara (chá) de leite semidesnatado
. 1 colher (chá) de essência de baunilha
. 2 colheres (chá) de café solúvel em pó
. 3 colheres (sopa) de adoçante em pó culinário
. 2 ovos batidos
. Canela em pó e raspas de limão
Modo de preparo:
Em uma tigela média, misture o leite, os ovos, o adoçante, o café e a baunilha. Distribua em quatro potinhos refratários individuais e arrume-os em uma frigideira funda. Encha a frigideira com água até 1,5 centímetro da borda dos potinhos. Deixe a água ferver em fogo alto. Reduza o fogo, tampe e cozinhe por 15 minutos. Retire os potinhos, deixe esfriar, cubra com filme plástico e leva à geladeira por três horas ou até gelar bem. Enfeite com a canela e as raspas de limão.

22 maio 2010

Panquecas do Jamie




As minhas panquecas preferidas são sem sombra de dúvida as que o meu pai fazia, contudo, não posso ignorar uma alternativa muito simples, básica e rápida, perfeita para alimentar bocas apressadas.
Vi a receita num programa do Jamie Oliver, em que ele ensinava uma criatura a fazer pelo menos panquecas para a filha de 5 anos, que nunca tinha comido uma refeição caseira na vida...é espantoso, não é ?!?
A receita como disse, é básica, 1+1+1, aumentando as quantidades conforme o nº de pessoas, posso dizer que costumo dobrar a receita e ainda sobra.

1 chávena de Farinha
1 chávena de Leite
1 Ovo
1 pitada de Sal

Misturar bem todos os ingredientes, até não existirem grumos de farinha.

Numa frigideira pequena e antiaderente, colocar um colher de chá de manteiga deixar derreter e colocar um concha (das pequenas) de massa, assim que fizer bolhas à superfície, virar e cozinhar a panqueca do outro lado.

Repetir o processo até esgotar a massa. Eu só uso manteiga na 1ª panqueca, nas outras a frigideira já não pega.

Servir quentes, barradas com manteiga, doce, mel ou, a gosto.

PAVÊ DE BÍS



Ingredientes: 
  • 1 xícara de achocolatado
  • 3 gemas
  • 2 colheres de margarina ou manteiga sem sal
  • 2 latas de creme de leite sem soro
  • 1 pacote de preparado em pó para pudim de coco, chocolate ou baunilha
  • 1 pacote de bis picadinho
  • 1 pacote de 500 gr de bolacha maisena ou de leite
  • 1 xícara de leite para molhar as bolachas
Modo de Preparo:
Numa tigela, misture as gemas, o achocolatado, a manteiga e o creme de leite e leve ao microondas até derreter a manteiga. Retire e misture bem os ingredientes. Prepare separadamente o preparado do pudim como mandar a embalagem, reserve. Em outra tigela, apropriada para paves, molhe as bolachas e arrume uma camada no fundo da tigela. Faça camadas intercalando o ganache, as bolachas e uma única camada no meio, do pudim. Termine com o ganache e por último o bis picadinho. Leve para geladeira por 4 horas.

21 maio 2010

cupcake de brigadeiro..... hummmmm!!!


Os bolinhos acima foram recheados com brigadeiro, coberto com brigadeiro e granulado.
INGREDIENTES
Massa
* 1 xí cara (chá) de chocolate em pó
* 2 xí caras (chá) de açúcar
* 3 xí caras (chá) de farinha de trigo
* 2 ovos
* 3/4 xí cara (chá) de óleo
* 1 xí cara (chá) de leite
* 1 colher de sopa de fermento em pó
Preparo: misture os ingredientes secos em uma tigela e os lí quidos em outra. Junte as duas misturas e mexa bem. Coloque nas forminhas especiais para esses bolinhos e leve ao forno pré-aquecido por aproximadamente 15 minutos ou até ficarem bem assados. Rende aproximadamente 24 unidades.


Mais cupcakes ... por enquanto só fotinhas!!!!


Massa de chocolate, com recheio e cobertura de brigadeiro, salpicado com granulado
e docorado com coração de chocolate branco
Estes são de tamanho grande


Cupcakes tamanho grande, no copo.
Massa sabor essência de avelã, recheio e cobertura sabor chocolate.
Decorados com castanhas de cajú.
Muiiiiito gostoso !!!!
Nesta opção é colocado mais recheio do que o normal
******
Prático para comer,
podendo acompanhar fitinha e colher 
fica ótimo também para dar de lembrancinha.

Tutorial: Cupcakes


Achei esse detalhado tutorial .... incrível, bem feito, lindo e me parece bem gostoso!!! O link desta delícia e de outras está no blogger da Sammia .... http://casandosemgrana.blogspot.com/2009/06/tutorial-cupcakes.html 

 A Receita
Bem, existem vários tipos de receitas e recheios para eles. Para começar faça os de baunilha, e com o tempo avançe para os de chocolate e afins. Na receita dos cupcakes de baunilha existem duas receitas fáceis: Esta aqui onde você manuseia todos os ingredientes e a que eu fiz ontem que nada mais é que a utilização de um pacote de bolo pronto no sabor baunilha e prepara-lo conforme descrito na embalagem. O grande segredo é que após bater em liquidificador no tempo estipulado, acrescente 1 copo de iogurte natural e 1 pacote de gelatina (comum) no sabor de sua preferência. A gelatina serve para dar cor e um saborzinho delicado. Como eu dividi minha massa em duas partes fiquei com medo de colocar um pacotinho inteiro de gelatina em cada parte, mas vai por mim, pode colocar sem medo pois vai realçar a cor.

A mistura das gelatinas na massa

Após bater tudo, distribua nas forminhas de papel que deveram ter embaixo outra forminha de metal ou uma daquelas formas grandes com buracos para encaixe sabe? Aquelas típicas para Cupcakes que vendem em qualquer loja do ramo. Para maior precisão de quantidade colocada recomendo usar um saco de confeitar e encher a forminha até a metade ou um pouquinho mais acima disso para que eles crescem um pouquinho a mais e fiquem com a aparência de cupcakes fofinhos. Na minha distribuição eu usei colher e me arrependi pois fiquei sem medida, mas deu mais ou menos de 2 à 3 colheres cheias.
PS: É importante que as forminhas de papel utilizadas sejam mais "durinhas" para que o bolinho não fique enorme nos lados e não cresça para cima. Ok?

O tempo no forno é de mais ou menos 35 à 40 minutos assando a 170 à 180º e sempre na grade do meio para não queimar a parte inferior do bolinho.

Depois do tempo no forno, espete um palito e se ele sair limpo, estará assado. Cuidado para não fazer como eu e tirar de uma vez do forno e ver seus bolinhos murcharem, hehehehe.

Bom, depois de esfriar é só soltar a imaginação para confeitar. Como eu disse antes, comprei Glacê Real conforme orientação da mocinha da loja pois o mesmo fica "durinho" e não desanda como chantilly. É fácil de bater, só seguir as instruções da embalagem, porém achei que fica muuuito doce. Fica a dica. Comprei também pasta americana que é deliciosa no manuseio e dá um efeito muito bacana para confeitaria. Comprei corantes específicos para ambos e confeitos cor prata e o resultado final é este

Glacê colorido

Minha sogra...tomando conta dos "bolinhos dela"...

Resultado final, tcharam!
Lindos!!

10 maio 2010

MONITOR QUEBRADO, VIRA CASINHA DE GATO!!!


Se você tem um monitor quebrado e não sabe o que fazer com ele, essa casinha para gatos pode ser uma boa opção. Neste passo a passo você poderá aprender como dar uma nova serventia para monitores de computador ou mesmo televisões quebradas de forma útil, criativa e sustentável.
O processo é simples, mas é preciso ter alguns cuidados, especialmente na hora de desmontar o equipamento. Se você não souber ou tiver alguma dificuldade nessa etapa, prefira levar o monitor para um profissional capaz de desmontar suas peças sem danificá-las (já que elas poderão ser reaproveitadas e recicladas) e sem correr nenhum risco de se machucar.
Passo 1: Encontre um monitor
 casa-01.png
Podem ser utilizados monitores de computador ou televisores de qualquer tamanho. Tenha cuidado apenas com aqueles muito pequenos e verifique se o tamanho é adequado ao seu bichinho.
Fique atento (a) também para utilizar apenas aqueles aparelhos que não poderão mais ser consertados e reutilizados. Se ainda houver uma chance dele funcionar, deixe para fazer a casinha quando o monitor quebrar de vez.
Passo 2: Desmonte o monitor
 casa-02.png
Muito cuidado nessa hora! Esses equipamentos podem armazenar uma carga elétrica por muito tempo em seus capacitores. Por isso tome todos os cuidados, como utilizar uma luva de segurança e ferramentas apropriadas.
Esse processo pode ser feito em casa, mas se você não tiver muita facilidade ou não se sentir seguro para desmontar a peça, não exite em levá-la a alguém que possa fazer isso com segurança.
Comece retirando os parafusos e porcas que prendem as peças e desencaixe cuidadosamente cada pedacinho. Remova o suporte, o fundo e todas as peças eletrônicas que puder.
Passo 3: Retire a tela
 casa-03.png
Esse é o momento mais crítico do processo e quem não tiver muita experiência deve pedir ajuda a alguém que saiba mexer com circuitos elétricos.
Primeiro garanta o bloqueio da passagem elétrica para só depois separar a tela do circuito. E não esqueça de usar as luvas de segurança contra choques.
Passo 4: Recicle
 casa-05.png
Tudo que foi extraído do monitor deverá ser encaminhado para reciclagem ou para o descarte de lixo eletrônico. Jogar todo esse monte eletrônico no lixo comum é garantia de que tudo acabará em um lixão qualquer, poluindo o solo, o ar e os lençóis freáticos.
Por isso, procure um local adequado e entregue todas essas peças. Serviços como oDescarte Certo e o E-lixo maps podem ajudar nessa hora.
Passo 5: Remonte
 casa-04.png
Agora que você já tirou todos os componentes eletrônicos de dentro do monitor, é hora de remontá-lo. Pegue de volta todos aqueles parafusos e monte novamente a base e a parte de trás do monitor, que agora ficará completamente oco.
Nesse ponto a nova casinha já é suficiente para deixar qualquer bichano feliz. Basta limpar e colocar uma almofada na parte de dentro. Mas se você quiser deixar a “obra” perfeita, siga para o próximo passo.
Passo 6: Faça um travesseiro
 casa-06.png
Essa etapa já é para quem quer deixar o bichano totalmente confortável. Como possui o formato do monitor, a parte interna não comporta um travesseiro comum, retangular, ao menos que ele fique todo amassado lá dentro.
Por isso, os mais caprichosos podem tentar fazer um travesseiro com as medidas exatas da nova casinha. Basta colocar uma folha de papelão debaixo do monitor e decalcar o formato. Depois é só recortar o pano e o enxerto do mesmo tamanho e costurar.
Passo 7: Decore
 casa-07.png
Essa é a parte mais divertida de todo o processo. É hora de asas à criatividade e se munir de tintas, pincéis, sprays, fitas coloridas e o que mais quiser.
Não esqueça de limpar bem a parte interna antes de começar a arte. Depois, é só criar um tema para a nova casinha e começar a decoração.
Passo 8: Traga o gatinho para sua nova casa
 casa-capa.png
Agora que a tinta secou e está tudo pronto é hora de entregar a “obra” ao seu novo morador.
Mais um gato feliz, um dono orgulhoso e um monitor a menos poluindo o planeta.


LINK: http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/monitor-quebrado-vira-uma-casinha-para-gatos

TAGS





BRINCANDO COM CORDAS

trivet11


trivet21
Aqui está o que você precisa:
É recomendado que você brinque com diferentes comprimentos e espessuras de corda de algodão até encontrar um tamanho e estilo que você gosta.
-tesoura 
- agulha 
- linha

1. fixar a corda em sua superfície de trabalho.
step1
2. formar um círculo fechado com o lado direito.
step2
3. trazer o lado esquerdo da corda no centro do loop.
step3
4. Passe a ponta esquerda sobre a direita e, em seguida, do lado direito do circuito.
step4
5. continuar tecendo a extremidade esquerda através do loop, passando-o em seguida ao longo das próximas três interseções da corda.
step5
6. tecer o lado direito longo da corda para trás através dos laços seguindo o caminho que você criou com o lado esquerdo.
step6
7. formar o quarto laço  final, e continuar tecendo a extremidade esquerda até você ficar sem corda.
step7
8. Depois de terminar o processo de tecelagem e ficar sem corda, segurar todas as linhas da corda com uma agulha e linha em alguns pontos estratégicos.